Quanto custa um advogado? Depende do custo do navio atracado.

Quanto custa um advogado? Depende do custo do navio atracado.

quanto-custa-um-advogado

Você já deve ter se perguntado quanto custa um advogado. Entenda aqui porque um serviço preciso e resolutivo, desenvolvido por um profissional capacitado, tem um custo muito inferior ao imaginado na solução de seus problemas.

 

quanto-custa-um-advogado
quanto-custa-um-advogado

Normalmente as pessoas procuram um Advogado por duas razões: querem evitar que um problema ocorra ou resolvê-lo.

A estratégia às vezes esbarra em um fator: o custo da contratação. A empresa, já em dificuldades em seu fluxo de caixa, se vê diante de um cenário que demanda uma decisão importante: assumir o risco ou contratar um profissional competente para resolvê-lo?

A partir desse problema, algumas empresas acabam buscando informações na internet e agindo por conta própria ou, quando muito, contratam profissionais ainda em formação e que ainda não possuem uma base sólida de experiências para ser assertivo.

Desta forma, para entendermos exatamente quando custa um advogado, precisamos de entrar na discussão entre valor e preço: para você, quanto vale resolver o seu problema de forma robusta e no menor prazo possível?

A Metáfora do Navio Atracado

Para ilustrar isso, vamos contar a história de um navio carregado de ouro que, ao atracar no porto, não conseguiu seguir o seu caminho pois o motor apresentou defeito. Imediatamente, o comandante mandou chamar o técnico mais próximo pois ele queria agilidade.

O técnico trabalhou durante uma semana, porém sem resultados concretos. Chamaram, então, o engenheiro do porto, que igualmente trabalhou três dias inteiros, sem descanso, mas nada conseguiu.

Como a carga era valiosa e o custo de ficar atracado no porto é muito elevado, o comandante mandou, então, buscar o maior especialista do mundo naquele tipo de motor. Ele chegou, olhou detidamente a casa das máquinas, escutou o barulho do vapor, apalpou a tubulação e, abrindo a sua valise, retirou um pequeno martelo.

Deu uma martelada em uma válvula vermelha, guardou o martelo de volta na valise e mandou ligar o motor, que funcionou perfeitamente na primeira tentativa.

Dias depois, chegaram as contas ao escritório da empresa de navegação.

  • Técnico: Por uma semana de trabalho, o técnico cobrou US$ 700.
  • Engenheiro naval: por três dias de trabalho, US$ 900.
  • Especialista: por 15 minutos de trabalho e uma martelada, cobrou US$10,000.00.

Atônito com esta última conta, o Diretor Financeiro da empresa enviou um telegrama ao especialista, perguntando: “Como você chegou a esse valor de US$10 mil por cerca de 15 minuto de trabalho e uma única martelada?”

O especialista, então, enviou as seguintes especificações, no cálculo dos seus honorários profissionais à empresa:

Preço da martelada ………………………………………………………………. US$ 1
Preço por saber o local exato onde bater com o martelo …………… US$ 9.999

Quando for pensar em quanto custa um advogado, vale sempre essa reflexão: você busca empenho de 1 semana de trabalho ou a assertividade em 15 minutos?

Entenda as razões dos valores baixos praticados por parte do mercado jurídico para definir quanto custa um advogado

Desde meados de 2.018, a quantidade de advogados inscritos na OAB supera a marca de 1.100.000. Outros 900.000 está em formação e, em breve, entrarão para o mercado de trabalho e se somarão aos profissionais da ativa.

Evidentemente que, em termos quantitativos, verifica-se um mercado saturado e com uma tendência de queda no preço dos honorários (a antiga lei da oferta e demanda). Com isso, há uma tendência natural de que, ao pensar “quanto custa um advogado” o empresário busque o profissional que ofereça o menor preço, o que se faz com todo e qualquer fornecedor.

No entanto, ao fazer essa análise, é importante se indagar, também, qual o grau de assertividade do profissional na solução do problema da sua empresa.

Assim como na medicina em que os serviços médicos são altamente especializados, no Direito essa especialização também existe. E observá-la é importante se você quiser ter a solução efetiva do problema da sua empresa.

Pense na seguinte analogia: você está com uma enxaqueca forte e não passa há dias. Então você resolve ir ao hospital e descobre que o único plantonista no local é um oftalmologista. Embora ele seja competente, você não se sentiria mais confortável em consultar alguém que fosse especialista como, por exemplo, um neurologista?

No Direito isso também ocorre: sua empresa pode estar com um problema tributário e você está sendo atendido por um civilista – que muitas vezes nem se sente confortável para isso mas, dada a necessidade de trabalhar e perceber honorários, acaba aceitando um trabalho para o qual não será tão assertivo quanto se fosse sua esfera de atuação.

Quando isso ocorre, normalmente se instala uma “guerra” de preços: o critério assertividade do profissional deixa de ser relevante e o preço dos serviços passa a preponderar na decisão de se contratar o profissional “A” ou “B”.

O Outro Lado da Moeda: os Advogados mais “Caros” do Mercado

Na outra ponta, estão aqueles advogados que integram uma parcela do mercado que cobra preços elevados dos seus clientes pois conseguem demonstrar que o valor dos seus serviços supera o preço pago.

Estes profissionais, normalmente especialistas em seus ramos de atuação, entendem a importância de se resolver o problema da empresa de forma rápida e assertiva e, sobretudo, conhecem bem o impacto de um obstáculo mal resolvido.

Na precificação de seus serviços estão os investimentos da formação acadêmica, as inúmeras horas de estudo dedicadas ao aperfeiçoamento das suas técnicas, além da experiência adquirida em clientes anteriores.

Este Advogado sempre irá cobrar o valor que remunere efetivamente o seu trabalho ao mesmo tempo que gere valor real para a empresa. A questão aqui deixa de ser “quanto custa um advogado” para “quanto vale a solução do meu problema”. 

Este profissional compreende bem que não possível comoditizar serviços jurídicos e, por isso, a comparação de preços na Advocacia não mensura o real valor do profissional que é medido, sobretudo, pela assertividade de suas ações e o nível de resolutividade de problemas.

Definitivamente, sempre haverá mercado para os 2 profissionais pois sempre existirá quem privilegie o preço ao passo outros optarão por analisar a contratação sob a ótica do “valor”.

Afinal, quanto custa limpar o seu nome que foi injustamente negativado? Qual o preço a ser pago para evitar a penhora dos seus bens? Enfim, qual seria, em sua avaliação, o preço a ser pago para resolver um problema sem ter que enfrentar a morosa via judicial?

Como associar especialização com custos reduzidos e definir quanto custa um advogado

Existe uma alternativa interessante para que possamos equalizar “preço” e “valor”: a terceirização de serviços jurídicos através de uma assessoria jurídica empresarial.

Através da contratação desse tipo de serviço, o empresário opta por contratar um determinado número de horas que são necessárias à solução dos seus problemas sem assumir o custo de ociosidade que compõe o preço dos honorários na contratação por serviços avulsos.

É que, quando você contrata um profissional para a solução de um problema específico, há uma tendência natural de elevação do preço para incluir no valor dos honorários os custos do escritório, além de ser necessário um volume de horas de trabalho elevado para se entender o problema, traçar cenários e executar a solução.

Em um serviço de assessoria jurídica empresarial, como a prestação de serviços se dá de forma permanente, o Advogado tende a conhecer a sua empresa, o que reduz a quantidade de horas técnicas necessárias na solução dos problemas. E quanto menos horas técnicas necessárias, menor o custo.

Além disso, há o acompanhamento mais próximo das operações da empresa o que evita diversos problemas que poderiam ter grandes impactos no negócio.

Por fim, cria-se um ambiente de estabilização para as duas partes: tanto o advogado saberá que terá sua empresa como cliente e, com isso, reservará horas para atendê-lo, como a empresa contará com um profissional que, a cada dia, conhecerá mais do seu negócio e lhe auxiliará na melhor tomada de decisões.

Conclusão

Voltando ao raciocínio da metáfora “do navio atracado”, responder à pergunta “quanto custa um advogado” depende de saber o quanto a “martelada” certa é importante para você.

Qual é o impacto se sua empresa ficar “atracada” por uma semana (ou às vezes mais!) por não possuir uma CND, por disputas societárias, por ter protestos ou por qualquer outro problema que pode impedi-los de exercer as atividades como planejado?

Portanto, quando tiver dúvidas sobre “quanto custa um advogado“, comparece sempre com o valor do problema que está sendo resolvido. Isso lhe ajudará a mensurar quão assertivo esse profissional precisará ser para você.

Quer saber como assessoria jurídica empresarial pode lhe ajudar na redução de custos? Entre em contato conosco ou mande sua mensagem diretamente em nosso WhatsApp.

 

[pt_view id=”05d486ctbf”]

 

Para uma melhor experiência em nosso site,

por favor responda apenas a 2 perguntas:

Preencha o formulário abaixo para entrar em contato agora!