Entenda como o serviço de cobrança pode aumentar seu fluxo de caixa

Entenda como o serviço de cobrança pode aumentar seu fluxo de caixa

serviço de cobrança

Proteja e aumente o seu fluxo de caixa com um bom serviço de cobrança.

Muitas empresas vêm decretando falência nos últimos anos em decorrência da forte crise financeira que atingiu o Brasil.

A falência ocorre a partir do momento em que uma empresa não consegue ter um bom fluxo de caixa. A partir daí, passa a não poder contar com capital suficiente para manter suas atividades, não restando outra alternativa senão fechar as portas.

Além das próprias dívidas que acarretam o fechamento de uma empresa, outros motivos são relevantes, como o prejuízo com inadimplência de clientes.

Se um cliente não adimplir uma dívida tempestivamente e de modo pactuado, uma empresa de pequeno porte e que ainda não disponha de uma estrutura sólida poderá ter sérios problemas financeiros.

Como resolver o problema de serviço de cobrança?

Para evitar a falência e aumentar o fluxo de caixa, uma excelente solução é contar com um serviço de cobrança de qualidade. Esse serviço será responsável pela gestão das dívidas e garantirá que se proceda à cobrança nos termos da lei.

Sabemos que a inadimplência de clientes é um dos maiores vilões para o atingimento dos lucros por uma empresa.

Porém, se forem utilizadas algumas medidas mais enérgicas contra os devedores, a probabilidade de recuperação de crédito aumenta.

E quais são os meios de serviço de cobrança?

Para que o empreendedor recupere seu crédito, é fundamental que a dívida seja cobrada inicialmente de forma extrajudicial. Não sendo exitosa essa forma de cobrança, ajuizar ação judicial para recebimento de dívida deve ser considerada como uma possibilidade concreta.

Vale ressaltar que o credor sempre deve ter em mãos documentos que comprovem a existência de um débito, porque somente assim será possível recuperar um crédito.

Tais documentos podem ser uma nota promissória, cheques, duplicatas, notas fiscais e boletos bancários. Importante registrar que os três últimos devem conter aceite, que comprova a entrega do produto para o devedor. Caso não o tenha, podem ser utilizados outros documentos para suprir o aceite, como aviso de recebimento e e-mails.

Sem esses documentos, as chances de êxito da cobrança judicial serão baixas.

Por isso, torna-se necessária a existência deles, a fim de resguardar o credor no momento em que decidir cobrar a dívida.

Apenas de posse desses documentos, o advogado poderá analisar a situação específica e verificar se a dívida ainda pode ser cobrada. Com isso, pode-se verificar também se a dívida não é abusiva, se está dentro da lei ou se há algum entrave para tanto.

Havendo vício nos títulos executivos, cria-se uma brecha para o devedor ajuizar uma ação judicial contra o credor, podendo ser considerada indevida a cobrança.

É importante ressaltar que mesmo medidas extrajudiciais podem ser prejudiciais ao credor se este agir sem a devida orientação.

A título de exemplificação, fazer o protesto ou a inscrição do devedor no SERASA/SPC sem antes analisar a exigibilidade da dívida traz o risco de o devedor promover uma ação judicial de danos morais em desfavor do credor.

Essa análise de legalidade da dívida deve ser feita por uma consultoria jurídica, para assim evitar possíveis transtornos.

Previna-se de riscos no serviço de cobrança

Quando uma empresa conta com um escritório de advocacia especializado em serviços de cobrança, o prejuízo tende a ser menor.

Um profissional especializado terá conhecimento técnico suficiente para orientar a empresa não só na cobrança da dívida como na prevenção de riscos.

Essa atuação preventiva pode ocorrer, por exemplo, na elaboração de contratos firmados entre a empresa com outras pessoas físicas ou jurídicas ou mesmo na montagem de um processo que reduza a inadimplência antes que ela ocorra, através de criação de procedimentos para concessão de crédito.

Certamente, a probabilidade de obtenção de resultados positivos com esses procedimentos aumenta substancialmente.

Ademais, o advogado pode assessorar o cliente na celebração de acordos que não lhe sejam prejudiciais.

Geralmente, os devedores se mostram mais tendentes a quitar a dívida após o ajuizamento de ações judiciais. Isso ocorre em razão do constrangimento de ser cobrado judicialmente e também devido aos diversos entraves e inconvenientes que a ação judicial pode significar para o devedor.

Atuação na cobrança judicial

Caso o devedor não pague ou questione o pagamento da dívida em juízo, mais imprescindível ainda se torna a atuação do advogado, pois apenas este tem conhecimento técnico e legitimidade para defender a empresa em juízo.

Assegurado o direito do credor, pode ainda ser requerida ao juiz a pesquisa por bens dos devedores. Posteriormente, pode ser pedida também a penhora dos bens e a alienação, viabilizando a quitação da dívida.

Veja que todos esses procedimentos devem ser praticados apenas com a orientação de um advogado, de forma a prevenir que a empresa, além de suportar a inadimplência dos devedores, ainda tenha que responder pela não observância da lei.

Esperamos você tenha esclarecido suas principais dúvidas a respeito deste assunto e por isso separamos outros textos que talvez possam lhe interessar:


Gostou desse artigo? Receba as novidades mais recentes para reduzir seus riscos jurídicos informando seu email abaixo:

 

Você Tem Uma Dúvida Específica?
Pergunte para a Gente, É Grátis:

Preencha o formulário abaixo para entrar em contato agora!

Junte-se a 3.247 Inscritos em Nossa Newsletter

E receba em 1a. mão as novidades do nosso blog